Vidas sem destinos (Artigo de Jornal)

"Estado de exceção" (Agamben, 2015) é um modo de gerir o poder mediante dispositivos abusivos que suprimem a legalidade e ameaçam os direitos de cidadania e a democracia. Este estado de exceção também aparece como uma "necropolítica" (Mbembe, 2011), política de morte que toma forma de um culto macabro. A violência letal canalizada pela repressão... Continuar Lendo →

Democracia de conveniência (Artigo de Jornal)

O capitalismo precisa da democracia? A resposta é incerta. Verdade que capitalismo e democracia avançaram juntos em alguns momentos, nos últimos dois séculos, mas não se inspiram em mesmos ideais. O privado teme o ideal redistributivista do público. Historicamente falando, o capitalismo lida com dificuldades com a participação social, pois isso implica compartilhar decisões estratégicas... Continuar Lendo →

Revisitando os fundamentos da modernidade periférica: dádiva, mercado e pacto colonial (Artigo em periódico)

Resumo: As particularidades das modernidades nas atuais sociedades pós-coloniais na América Latina se explicam a partir da análise do caráter paradoxal dos pactos coloniais. Tais paradoxos resultam da variedade de lógicas instituintes do imaginário sócio-histórico da colonização, em particular aquelas da dádiva e do interesse mercantil, que influíram sobre os processos de desenvolvimento periféricos. Diríamos... Continuar Lendo →

Corrupção e trapaças do poder

Corrupção é uma palavra que tem ressonâncias políticas intensas dependendo do modo como ela é usada como narrativa de poder. Ela gera indignações aparentemente profundas do que se autodefinem como "honestos", mas funciona como um atrator irresistível para aqueles indivíduos cujas honestidades são negociadas quando aparecem oportunidades de vantagens pessoais mesmo que às custas do... Continuar Lendo →

Quem são os pardos no Brasil? (Artigo de Jornal)

Quem são os pardos? São eles negros? Ou são eles mestiços que aspiram a branquitude? O debate é fundamental para esclarecer a relação entre lutas étnico-raciais e democracia. Há setores do movimento negro que sustentam que a maioria dos pardos brasileiros são negros. O cálculo é duvidoso considerando haver muitos pardos entre militares de baixa... Continuar Lendo →

Pra quê dinheiro? (Podcast)

Lançamos hoje o episódio "Pra quê dinheiro?" no República de Ideias, podcast do Ateliê de Humanidades. Nele você encontra uma conversa entre Paulo Henrique Martins, André Magnelli e Lucas Faial Soneghet sobre o artigo de mesmo nome, publicado por Paulo Henrique no jornal O Povo. Você encontra o artigo neste link. Você pode ouvir o... Continuar Lendo →

Em sociedades como a brasileira, o encolhimento do estado significa também o encolhimento da nação e dos dispositivos simbólicos e materiais que asseguram os fundamentos políticos, jurídicos, morais e afetivos da sociedade nacional. De modo geral, nos regimes republicanos modernos que envolvem territórios amplos com vários centros urbanos, estado e nação nascem e se expandem... Continuar Lendo →

Site no WordPress.com.

Acima ↑