Sobreviventes do desenvolvimento

O livro "Os dois Brasis" de J. Lambert ficou famoso na época de sua publicação (1967) ao propor que o desenvolvimento do "Nordeste rural atrasado" deveria passar pela possibilidade de adoção de políticas como aquelas do "Centro-Sul industrializado e urbanizado." A proposta do economista francês lembra aquela, anterior, de W. Rostow, de que o desenvolvimento... Continuar Lendo →

Encruzilhadas racistas (Artigo de Jornal)

No Brasil, muitos identificam o racismo a preconceitos contra afrodescendentes. Contudo, o assunto é mais complexo. Além de envolver estes e outros grupos étnicos como os indígenas, ele também está correlacionado com preconceitos contra pobreza e trabalho manual. Historicamente, o racismo está associado a disputas tribais, religiosas e geográficas. A divisão entre "civilizados e bárbaros"... Continuar Lendo →

Corporativismo militante (Artigo de Jornal)

O corporativismo é um fenômeno presente em todas sociedades históricas. Ele constitui o ethos de grupos de interesses que compartilham visões próprias de mundo e sentimentos de autodefesa, nas esferas comunitárias, privadas e públicas. As corporações apresentam diversos modelos - étnicos, religiosos, sindicais, políticos, militares - sempre buscando fortalecer alguns emblemas, ritos e símbolos que... Continuar Lendo →

Três saídas para o Brasil

Com a "desglobalização", o mundo está em busca de saídas. H. Kissinger, ex-secretário de Estado dos EUA vê três saídas para a guerra na Ucrânia: na primeira, o conflito se encerra com a vitória da Rússia, que ficaria com o controle das áreas invadidas; na segunda, os ocidentais tentam expulsar os russos da Criméia, o... Continuar Lendo →

O Brasil na bacia de almas (Artigo de Jornal)

Antigamente, nas reformas dos cemitérios, os restos mortais não identificados eram colocados num grande recipiente chamado "bacia de almas". A expressão é utilizada até hoje como metáfora para o ato de dar destino a algo sem muito valor ou, então, algo descartado por preço abaixo do mercado. O tema é importante para entendermos que o... Continuar Lendo →

Vidas sem destinos (Artigo de Jornal)

"Estado de exceção" (Agamben, 2015) é um modo de gerir o poder mediante dispositivos abusivos que suprimem a legalidade e ameaçam os direitos de cidadania e a democracia. Este estado de exceção também aparece como uma "necropolítica" (Mbembe, 2011), política de morte que toma forma de um culto macabro. A violência letal canalizada pela repressão... Continuar Lendo →

Democracia de conveniência (Artigo de Jornal)

O capitalismo precisa da democracia? A resposta é incerta. Verdade que capitalismo e democracia avançaram juntos em alguns momentos, nos últimos dois séculos, mas não se inspiram em mesmos ideais. O privado teme o ideal redistributivista do público. Historicamente falando, o capitalismo lida com dificuldades com a participação social, pois isso implica compartilhar decisões estratégicas... Continuar Lendo →

Corrupção e trapaças do poder

Corrupção é uma palavra que tem ressonâncias políticas intensas dependendo do modo como ela é usada como narrativa de poder. Ela gera indignações aparentemente profundas do que se autodefinem como "honestos", mas funciona como um atrator irresistível para aqueles indivíduos cujas honestidades são negociadas quando aparecem oportunidades de vantagens pessoais mesmo que às custas do... Continuar Lendo →

Um site WordPress.com.

Acima ↑